Como estudar sem resumos para concursos públicos

Se você está cansado de estratégias demoradas e que não te ajudam, é hora de aprender a estudar sem resumos!

Contrariando boa parte dos coaches e mentores para concursos, somos categóricos na nossa estratégia:

Há maneiras MUITO mais eficientes de se estudar para concursos, e que não envolvem gastar horas e horas produzindo um resumo nada resumido.

Quer aprender a estudar sem resumos e aprender mais em menos tempo?

Então continue lendo o artigo!

Como eu passei a estudar sem resumos

Você provavelmente já viu muita gente ensinando a fazer resumos como principal método de memorização para concursos.

E, acredite, eu também já fiz MUITOS resumos na minha jornada concurseira!

Mas sempre acabava chegando um momento em que eu estava com três, quatro ‘resumos’ da mesma matéria, e minha taxa de acertos não estava das melhores.

Lembro que cheguei a fazer um “resumo” de SETE FOLHAS do tópico de Serviços Públicos (Direito Administrativo), para no fim descobrir que nem 10% do que coloquei ali era efetivamente cobrado na minha prova.

Mas foi só depois que me deparei com um edital de conteúdo programático de mais de uma página que me questionei: como eu posso aprender tudo isso SEM RESUMOS?

Pois eu sabia que não teria tempo de fechar aquele edital se fosse estudar com resumos para todos os tópicos.

A virada de chave para o “estudar sem resumos”

A partir daquele momento, praticamente aboli os resumos da minha estratégia de estudos.

Na época, já não fazia quase nenhum material físico, à mão, apenas usava livros já completos, PDFs ou cadernos feitos no computador.

Conforme eu avançava nos estudos, percebia que estudar sem resumos me dava uma vantagem muito grande em relação à concorrência: eu tinha muito mais tempo “sobrando” para resolver questões.

E foi assim que a resolução de questões, aliada a outros recursos de memorização que aprendi posteriormente, me permitiu ser aprovada duas vezes em primeiro lugar para Perito Criminal.

Por isso hoje eu quero te ensinar um dos primeiros passos para essa virada – quero te ensinar como estudar sem resumos.

Se essa estratégia te render bons resultados, assim como rendeu para mim e para os alunos da mentoria, me conta depois, tá?!

Mas antes, vamos revisitar as razoes do porquê você NÃO deveria estar estudando com resumos.

Por que estudar sem resumos?

Bom, a primeira coisa que eu gostaria de esclarecer é que nós não estamos falando aqui que estudar por resumos não funciona.

Veja bem… estou dizendo que não é a melhor estratégia para concursos, com base na minha experiência e na experiência com alunos da mentoria.

E não estou dizendo que você não vai aprender se estudar com resumos na sua preparação.

Até porque eu sei bem que um resumo, se feito da maneira correta, é uma excelente estratégia de aprendizado.

Mas temos aqui nosso primeiro problema: a maioria dos concurseiros não sabem fazer resumos!

Memorização por repetição e decoreba

A maioria dos concurseiros, quando vai fazer seu resumo, acaba simplesmente copiando parte das informações do material original para o resumo.

Assim, não há raciocínio nenhum envolvido, apenas estudo passivo.

Isso faz com que os conteúdos sejam decorados por meio da repetição, e não por conta de um real aprendizado.

Quem nunca refez o mesmo resumo várias vezes com esse objetivo?

E o problema aqui é que decorar um conteúdo é uma forma de memorização muito fraca.

O real aprendizado acontece quando você interage com a matéria, estuda de forma ativa – e não quando você simplesmente copia um trecho do livro ou apostila.

Resumos que não são resumos

Nesse processo de copiar e colar, o aluno acaba produzindo um material quase tão grande quanto o material original.

Então o que era para ser um recurso rápido de revisão acaba virando mais uma fonte de estudos – só que incompleta – e que vai atrasar suas revisões, pela extensão do seu conteúdo.

As revisões ficam mais difíceis

Além de tomar um grande tempo do concurseiro que gosta de reler o resumo “não resumido”, outro problema aparece durante as revisões:

Quando ele resolve questões e aprende novas informações, não sabe mais se acrescenta esses dados no resumo ou no material original.

Se acrescenta no resumo, o material original que era para ser completo perde todo seu sentido.

Se acrescenta no material original, acaba não entrando mais em contato com essa informação pois é o resumo que está sendo revisado.

Se acrescenta em ambos, é retrabalho que traz pouco custo-benefício.

Entende o drama?

Os resumos ficam cada vez mais extensos

Com o tempo, os resumos feitos à mão agregam tantas informações que viram um Frankeinstein de conteúdo.

Assim fica difícil até de revisar por conta da bagunça e confusão das informações.

É tanto remendo com canetas diferentes, post-its e anotações que a memorização fica prejudicada.

Muita coisa do resumo nem precisaria estar ali

Por conta do vício de estudar com resumos, a maioria dos concurseiros também acaba acrescentando nesse material coisas que sequer caem no seu concurso.

Afinal, é natural no primeiro contato com a matéria achar que tudo é importante.

E só descobrimos o que realmente é importante quando vamos resolver questões.

Mas aí o estrago… ops, o resumo, já está feito – e você descobre que colocou ali coisa que nunca cai em prova.

Ou seja, tempo de estudos perdido.

Toma um tempo absurdo de dedicação

Por fim, estudar com resumos é muito demorado.

Calcule o tempo que você levará para resumir um PDF de 70 páginas e multiplique isso por todos os tópicos do edital.

Não é à toa que muitas pessoas chegam no dia da prova com resumo de todo o edital, mas não conseguem acertar as questões da prova.

Pois quem passa todo seu tempo resumindo a matéria acaba não ficando com muito tempo para treino, para resolver questões.

E ninguém pode discordar disso: o processo de revisar sistematicamente e resolver muitas questões de concursos nessas revisões é a PRINCIPAL estratégia para um bom desempenho em concursos.

Mas como fazer isso se você passa todo seu tempo copiando a matéria em um resumo?

É o que vamos descobrir agora. Vou te ensinar como estudar sem resumos!

Técnicas para estudar sem resumos

Espero que você já esteja convencido nessa altura que estudar sem resumos é sua melhor opção para concursos!

Então ao longo dos próximos parágrafos vou te ensinar a colocar isso em prática.

Estude completando, e não resumindo

Seu maior objetivo no momento do estudo primário deveria ser montar o material mais completo possível, e não o contrário (um resumo!).

Veja bem, você quer ter uma fonte completa do assunto para poder consultar se precisar durante a resolução de questões, certo?

Então na hora de estudar sem resumos, foque em montar uma fonte completa – e escrita – da matéria.

É o que chamamos na mentoria de “fonte única”.

Para isso, você pode usar um livro, PDF, ou mesmo montar um caderno digital.

O importante é que todas as informações de que você precisa estarão lá.

Enquanto o resumo tem apenas fragmentos da matéria, sua fonte única tem a matéria completa.

Acredite, focar na fonte única vai facilitar suas revisões!

Aplique estratégias de estudo ativo

Com a fonte única em mãos, utilize estratégias de estudo ativo e que estimulam diferentes memórias (auditiva, visual, cinestésica) para realmente aprender, interagir com o material.

Como exemplos podemos citar:

  • Fichamentos;
  • mnemônicos;
  • anotações estratégicas;
  • flashcards;
  • tabelas resumitivas
  • e práticas como explicar a matéria a alguém, gravar um áudio explicando a matéria, validar o que aprendeu a partir de palavras-chave, e assim por diante.

Todos esses recursos usam a recordação ativa como base, ou seja, que é o fato de que você terá que se esforçar para reconstruir a matéria, para se lembrar dela, em vez de simplesmente ler/ouvir/ver passivamente.

E é justamente a recordação ativa que vai ajudar a solidificar os conhecimentos na sua memória!

Não tente memorizar tudo ao estudar sem resumos

Um grande erro de quem tenta estudar sem resumos – e provavelmente por isso acaba de frustrando – é tentar memorizar tudo no momento do estudo primário.

Não é normal, considerando nossa evolução gradual de conhecimento, e nem benéfico, querer se lembrar de 100% da matéria logo após o primeiro contato com ela.

Por isso, quando você estuda sem resumos o objetivo é compreender, apreender, e não necessariamente memorizar.

A memorização virá com as revisões sistemáticas do conteúdo – o passo seguinte após estudar sem resumos.

Então seu foco aqui é compreender a matéria.

Fechar o capítulo e saber explicar os principais pontos dele.

É isso que o estudar sem resumo te proporciona!

Depois disso, você terá muito mais tempo disponível e base de conhecimento para começar suas revisões com resolução de exercícios.

Quem faz um resumo não necessariamente aprendeu a matéria.

Mas se você seguir as estratégias desse artigo, eu tenho certeza que vai maximizar suas chances de aprendizado e ter muito mais sucesso durante as revisões.

Estudar sem resumos é estudar focado em aprender.

É estudar com abertura e interesse pela matéria.

E eu espero que esse artigo tenha te ajudado a absorver isso!

Ah, na nossa mentoria ensinamos muuuuito mais sobre estudo sem resumos, técnicas de estudo e memorização.

Pra conhecer nossos planos é só acessar esse link aqui.

Até mais e bons estudos!

Falta tempo para estudar? Aprenda como se organizar!