10 dicas para estudar e trabalhar sem desgaste

Oie, tudo bem? Aqui é a Leilane, coordenadora do Mapa, e hoje vou te dar dez dicas para estudar e trabalhar sem (tanto) desgaste!

Como estudar e trabalhar sem desgaste

Ter que conciliar a rotina de trabalho e estudos não é fácil, mas é uma realidade para muitas pessoas.

No entanto, na tentativa de manter as duas atividades, algumas pessoas acabam se esforçando até à exaustão, ao mesmo tempo em que não enxergam resultado de todo esse esforço.

Para evitar essa situação e o estresse exacerbado, separamos algumas dicas para que você consiga tirar o máximo do seu tempo de estudos e trabalho, ao mesmo tempo em que mantém sua saúde física e mental.

Então continue lendo para aprender a conciliar trabalho e estudos!

1 – Cada coisa no seu horário

Já falamos anteriormente sobre a importância da organização da rotina para quem concilia mais de uma atividade, e essa organização vem para mostrar que tudo tem sua hora.

Veja o artigo: como conciliar trabalho e estudos

Não adianta trabalhar com a cabeça nos estudos, e nem estudar com a cabeça no trabalho.

Porque você não consegue se concentrar totalmente no que está fazendo se a sua mente está em outro lugar.

Então se dedique totalmente à atividade reservada para o momento, e verá que seu rendimento só tende a aumentar.

Se precisar, desabilite notificações de e-mails e feche arquivos, livros ou abas não relacionados ao que está fazendo no momento.

2 – Enxugue sua rotina

Na busca desenfreada pela tal da “produtividade”, muitas pessoas acabam assumindo mais atividades do que dão conta, e no fim acabam não se dedicando totalmente a nenhuma delas.

Frequentemente, essas atividades nada têm relação com as prioridades do momento, e só servem para te manter ocupado, e não para chegar aos resultados que deseja.

Então reflita sobre as suas prioridades e todos os compromissos que assumiu.

Assim, elimine o que não tiver relação com seus maiores objetivos e poupe energia para o que realmente importa.

Por exemplo, você pode perceber que talvez não seja o melhor momento para aprender mandarim, assumir um novo projeto ou começar a reforma da casa.

3 – Mantenha uma agenda

Se você está conciliando trabalho e estudos, provavelmente terá uma necessidade ainda maior do cuidado com prazos, tarefas compromissos.

Por conta disso, ter uma agenda é essencial para que você saiba tudo o que precisa fazer, e quando precisa ser feito.

Assim, você pode trabalhar antecipadamente para cumprir suas tarefas, e evita que tudo vire urgência.

Lembre-se sempre que as urgências tomam o tempo que você poderia estar dedicando a coisas importantes.

4 – Estabeleça metas

Você se sente sobrecarregado só de pensar em quantas coisas precisa fazer no trabalho, ou no quanto precisa estudar?

Caso seja o seu caso, de modo a minimizar essa sensação, estabeleça metas a serem alcançadas.

Como fazer isso? Escrevendo o que irá cumprir no trabalho essa semana, quantas horas irá estudar, quais tópicos irá finalizar, ou quantas questões irá fazer.

Quando estabelece metas, você foca no presente e no futuro próximo, e evita de se sentir sobrecarregado com o quanto ainda falta cumprir.

5 – Trabalhe com prioridades dinâmicas

É natural que as demandas do trabalho e do estudo flutuem ao longo do tempo.

Então pode ser que nesse mês você tenha um concurso aberto e precise estudar mais; mas pode ser que no mês seguinte você tenha um projeto novo do trabalho e precise fazer hora extra para entregar.

Para lidar melhor com essas flutuações, é essencial adotar o conceito de prioridades dinâmicas, aceitando que o foco vai variar dependendo do momento.

Assim, naturalmente, uma ou outra atividade vai exigir mais de você em determinada semana ou mês.

Isso permite que você se dedique na medida das necessidades, e não fique preso na obrigação de “manter o equilíbrio”, que acontece quando você trata tudo com a mesma prioridade sempre (prioridades estáticas).

6 – Abandone o multitarefas

Realizar múltiplas tarefas leva mais tempo do que resolver os problemas separadamente.

Então se você fica mexendo no celular ou lendo e-mails de trabalho, “enquanto estuda”, está desperdiçando seu tempo.

O que é acontece aqui é que seu cérebro precisa ficar trocando de mecanismo a todo momento, enquanto você oscila de uma tarefa para outra.

E trocar de mecanismo leva tempo, então você nem chega a ficar totalmente focado em uma das tarefas até alternar novamente para outra.

Veja a citação abaixo:

Um estudo descobriu que, quando alternamos continuamente entre tarefas, nosso trabalho leva 50% de tempo a mais em comparação com a realização de uma tarefa do início ao fim.” (Chris Bailey. HIPERFOCO . Editora Benvirá. Edição do Kindle.)

Assim, pode ser que trabalhar e estudar ao mesmo tempo te dê a sensação de que está produzindo mais, quando na verdade está retardando a finalização de ambas as tarefas.

7 – Alimentação adequada

Uma rotina puxada de estudos e trabalho torna ainda mais premente a necessidade de se manter uma alimentação adequada, que não faz bem só para o corpo, mas também para a mente.

Se você se deixar levar pela ansiedade e consumir muitos alimentos gordurosos, lanches, pizzas e afins, não só se sentirá menos disposto, como estará sujeito ao aparecimento de complicações de saúde ao longo prazo.

Portanto, a alimentação saudável é um dos principais pilares para que você consiga ter energia para conciliar tantas atividades.

8 – Rotina de exercícios físicos

Fazer exercícios regularmente melhora nosso desempenho, aumenta a motivação, reduz o estresse, reduz a ansiedade e intensifica sentimentos de controle.

Além disso, atividades físicas têm inúmeros benefícios que nos ajudam na retenção e aprendizagem dos conteúdos.

Então manter uma rotina leve de exercícios (pode até ser uma caminhada matinal) vai te ajudar a se sentir mais disposto ao longo do dia, e a combater a fadiga do trabalho e dos estudos.

9 – Sono de qualidade

Você precisa dormir bem, e dormir o suficiente, pois a falta de sono afeta desde a cognição, a memória, até a velocidade do pensamento.

Dessa forma, quem não dorme o suficiente rende menos no trabalho nos estudos, além de estar colocando em jogo a própria saúde física.

Então tente dormir pelo menos sete horas por noite, não consuma alimentos ou bebidas estimulantes no período da noite, tente ir dormir e acordar todos os dias no mesmo horário e evitar usar dispositivos eletrônicos pelo menos uma hora antes de dormir.

E aqui também é importante alertar: não estude ou trabalhe até a exaustão.

Isso só vai te deixar mais sobrecarregado na hora de dormir, pode gerar insônia e te privar das horas de sono de que você precisa.

Então encerre sua jornada de estudos antes de se sentir completamente exausto para ter um sono de qualidade.

10 – Não se cobre tanto para estudar e trabalhar

Ter em mente que você está fazendo o melhor que pode com o tempo que tem disponível te ajuda a levar essa rotina com mais leveza, ao passo que se cobrar que “deveria estar fazendo mais” pode te encher de preocupações e diminuir seu rendimento.

Então não se cobre tanto.

Não almeje pela rotina “perfeita”, até porque essa não é uma realidade – todos têm problemas e passam por períodos mais complicados.

Se gostou das dicas, compartilhe o post!

Leia também: Foco nos estudos – como melhorar a concentração