Como organizar um cronograma de estudos para concursos

Se você quer começar a estudar para concursos mas não sabe ainda como organizar um cronograma de estudos, esse artigo é para você!

Continue lendo para aprender um método prático de organização de cronogramas.

O que é um cronograma de estudos

Chamamos de cronograma de estudos a organização de quando cada matéria ou tópico será estudado, dentro da sua carga horária disponível.

Existem muitos métodos de organização de cronograma, você pode já ter ouvido falar de algum deles:

  • Cronograma fixo ou quadro-horário
  • Ciclos de estudos
  • Cronograma 5×2
  • Cronograma semanal

E a lista continua!

Dentro da nossa mentoria, utilizamos o método dos ciclos de estudos, pela flexibilidade que ele fornece e pela facilidade de organização dentro da nossa plataforma automatizada.

Para entender mais sobre esse método, depois você pode baixar nosso e-book gratuito de organização dos estudos, em que explicamos o que é o tal do ciclo de estudos (só depois, tá? Continua aqui por enquanto).

No entanto, para um iniciante em concursos não é o método mais intuitivo nem mais fácil de montar!

Por isso, preparamos este artigo em que te ensinaremos como se organizar utilizado o método mais simples de todos, na nossa opinião: o de cronograma fixo, ou quadro-horário.

Preparação do seu cronograma

Antes de mais nada, precisamos definir quais matérias e quais tópicos vão entrar no seu cronograma.

Não para simplesmente escolher o que vai estudar na hora dos estudos, e é justamente para evitar esse problema que o cronograma existe:

Para que você possa se planejar com antecedência e aproveitar 100% do seu tempo de estudos.

Para isso, você poderá escolher:

  • Um edital base ou
  • Um conjunto de matérias de preparação abrangente

Vamos entender cada uma dessas opções a seguir.

Cronograma com edital de base

Quando você já tem um concurso específico em mente que gostaria de prestar, por exemplo, Perito Criminal da Polícia Federal, você utilizará o edital mais recente desse órgão como base do seu cronograma.

Claro que o próximo edital pode mudar, mas o mais seguro é utilizar o antigo mesmo!

Já que o conteúdo programático reflete o que o órgão busca de perfil de candidato – o que tende a não mudar, a menos que haja mudanças na estruturação das carreiras dentro da instituição.

Para seguir essa estratégia, você só precisa buscar no Google e baixar o edital do último concurso realizado para o órgão.

Guarde bem esse documento, pois nele você encontrará a listagem das matérias e tópicos que caíram no último concurso.

Para escolher um edital de direcionamento, recomendamos a leitura: concursos previstos para perito criminal

Cronograma de preparação abrangente

Chamamos de preparação abrangente quando o aluno não tem um edital em mente ainda, mas já deseja iniciar sua preparação.

No entanto, esse aluno também não deve estudar matérias ‘aleatórias’, sem nenhuma estratégia!

Pra isso existe a preparação abrangente, ou de base, quando você monta seu cronograma com as matérias e tópicos mais cobrados para a sua área.

Aqui, você deve buscar vários editais, aqueles que te interessam, e comparar as matérias cobradas entre eles – analise quais caíram com mais frequência e separe-as para o seu cronograma.

Para facilitar seu trabalho, você pode também dar uma olhada nas nossas páginas de mentoria de preparação abrangente (“Base“).

Nelas, já fizemos o trabalho de selecionar as matérias mais cobradas para você!

Simplesmente copie a parte do conteúdo programático do seu cargo e área.

Feito isto, você já terá definido quais matérias e tópicos entrarão no seu cronograma, e agora podemos aprender como organizá-lo!

Leia também: Quais as matérias mais cobradas em concursos policiais

O que é um cronograma de estudos fixo

Chamamos de método “fixo” ou quadro-horário aquele em que cada matéria tem um dia e hora certos para serem estudados no seu cronograma.

Funciona mais ou menos assim:

Cronograma de estudos fixo, por quadro-horário ou rígido.

Veja que cada matéria estará limitada a dias e horários específicos.

Por isso o cronograma é “fixo”.

Mas aqui entra o pulo do gato:

Não é só pegar todas as matérias do edital e distribuir ao longo da semana.

Por três grandes motivos não dá muito certo fazer isso:

  • Provavelmente sua semana não tem nem ‘espaço’ o suficiente para tantas matérias
  • Você tende a se sobrecarregar quando pega para estudar tudo de uma vez
  • Seu aprendizado é negativamente afetado pela distância entre uma matéria e outra

Então agora vamos te ensinar como montar um bom cronograma!

Como organizar um bom cronograma de estudos

Antes de mais nada, vamos limitar o número de matérias que entrarão no seu cronograma.

Isso é o que chamamos de “blocos de estudo“.

Ou seja, você começa estudando um bloco de matérias, e vai substituindo pelas demais à medida que cada disciplina é finalizada.

Para iniciantes, recomendamos três ou quatro matérias no seu bloco.

Mas quais serão elas?

Veremos a seguir.

Escolha das matérias do bloco

O princípio máximo para escolher as matérias do seu bloco é o equilíbrio.

Então buscamos aqui um balanceamento entre:

  • Matérias difíceis e matérias fáceis
  • Exatas e humanas, teóricas ou biológicas
  • Disciplinas novas e disciplinas que você já estudou

Por exemplo, eu posso incluir no meu bloco inicial:

  • Português (teórica, já estudei anteriormente, acho fácil);
  • Física (exata, nunca estudei, acho difícil);
  • Biologia (biológica, nunca estudei, acho difícil);
  • Química (exata, já estudei, acho fácil).

Veja que neste suposto bloco mantivemos o equilíbrio em todos os pontos citados acima!

O que não pode é incluir no cronograma apenas matérias difíceis, apenas matérias novas, ou só o que você gosta.

Acredite, isso vai te prejudicar – pode não notar agora, mas futuramente irá!

Assim, você inicia com esse bloco e vai substituindo por outras matérias de mesma “natureza”, sempre buscando o equilíbrio do seu cronograma.

Estruturando seu cronograma de estudos

Agora que você já tem suas matérias definidas, é hora de colocar no papel o seu cronograma.

Para isso, siga os passos a seguir:

  1. Olhe com carinho para a sua rotina e defina em quais horários do dia irá estudar, e por quanto tempo.
  2. Na dúvida, sempre coloque uma carga horária menor. É mais fácil aumentar do que diminuir!
  3. Separe um dos dias do seu cronograma exclusivamente para fazer revisões e exercícios do que já estudou.
  4. Se você tem até 2h de estudos por dia, deixe uma matéria por dia, nos dias que sobraram.
  5. Se você tem 3h ou mais por dia de estudos, pode colocar mais de uma matéria por dia, em blocos de 1h e 30min para cada uma delas.
  6. Inicialmente, você pode distribuir o mesmo tempo para todas as matérias do bloco – isso pode ser modificado depois.

Assim, você já tem um cronograma estruturado para a sua rotina.

Ele ficará mais ou menos assim:

E agora é só executar o planejamento!

Otimização do cronograma de estudos

À medida que for estudando nos dias definidos, você pode ir aprimorando seu cronograma.

Por exemplo, redistribuindo a carga horária para as disciplinas, aumentando o tempo para revisões, ajustando o tempo, e assim por diante.

O mais importante aqui é iniciar com um planejamento feito.

Não se preocupe em ter o cronograma perfeito desde o início, porque isso não existe!

Seu cronograma vai melhorar com o tempo, acredite.

E, futuramente, você poderá até avaliar outros métodos de organização, caso o cronograma fixo não te sirva mais.

Se você gostou desse artigo, compartilhe com mais pessoas.

Esperamos ter ajudado e que você inicie seus estudos o quanto antes com essas orientações.

Até mais!

Leia também: como estudar sem resumos para concursos

Siga-nos no Instagram
Leilane Verga

Leilane Verga

Deixe um comentário

QUER RECEBER DICAS E NOTÍCIAS SOBRE OS CONCURSOS POLICIAIS e da PERÍCIA?

Assine nossa lista de e-mails de conteúdos exclusivos!

× Precisa de ajuda? Available on SundayMondayTuesdayWednesdayThursdayFridaySaturday