Estudo ativo para concursos

estudo ativo para concursos

Quer saber como melhorar seu desempenho com o estudo ativo para concursos?

Então continue lendo, pois hoje vamos esclarecer o que é estudo ativo e o que não é.

Estudo ativo para concursos

Se você estuda para concursos, provavelmente já ouviu alguém falar sobre estudo ativo.

Esse é um conceito que tem conquistado bastante espaço nos últimos anos.

Mas poucos explicam o que é o estudo ativo corretamente e, mais importante ainda, como aplicar essa estratégia.

Então hoje vamos esclarecer esses pontos!

O que é estudo ativo

Quando alguém ouve pela primeira vez o termo estudo ativo, pode achar que estão falando de uma técnica revolucionária, o “segredo dos aprovados”.

Mas nada disso é verdade.

Primeiro que o estudo ativo não é uma técnica!

Na realidade, é uma forma de estudar, um fundamento que está por trás das melhores técnicas de estudo.

E não tem nada de secreto no estudo ativo.

Pode ser que você já até utilize na sua estratégia, mas sem saber que era este o nome por trás.

Definição correta de estudo ativo

Chamamos de estudo ativo, então, qualquer técnica de estudos que você execute de forma ativa.

Ou seja, que envolva algum tipo de interação com o material, raciocínio ou esforço de recordação da matéria.

Qualquer coisa contrária a esse fundamento, portanto, é uma técnica passiva.

Por exemplo, é estudo ativo tentar resolver uma questão de concursos – pois você está ativamente tentando se lembrar da matéria.

Mas não é estudo ativo a simples releitura de um texto, pois você está apenas absorvendo as informações sem fazer nenhum tipo de esforço.

Então agora que você já sabe o que é estudo ativo, vamos entender a importância dessa estratégia.

Importância do estudo ativo para concursos

É consenso científico que técnicas passivas não ajudam tanto na retenção.

Pois é justamente quando tentamos nos lembrar ou encontrar uma lógica na matéria, que a consolidação das memórias acontece.

E não fazemos isso nas técnicas passivas, quando você simplesmente lê ou ouve as informações, sem nenhum tipo de interação com o material.

Então o estudo ativo é importante para concursos porque é a melhor forma de aprender e memorizar as matérias.

Se você já releu um material dezenas de vezes e ainda assim não memorizou, agora você sabe por quê!

Daremos a seguir alguns exemplos de técnicas comumente usadas pelos concurseiros, mas que não envolvem estudo ativo.

Técnicas que não são estudo ativo

Como já explicamos, é a forma de estudar que define se o estudo é ativo ou passivo.

E não a técnica, em si.

Mas podemos reunir com base na nossa experiência uma série de técnicas que são comumente executadas no modo passivo.

Então vejamos as principais!

Resumos

Normalmente o concurseiro vai ‘colando‘ do material original enquanto constrói o resumo.

E copiar fragmentos da matéria de um PDF ou livro, sem nenhum tipo de raciocínio, é estudo passivo.

Só que pela repetição dos conteúdos, você pode acabar decorando a matéria.

Mas a decoreba é uma memorização muito fraca, e também não significa que você aprendeu.

Leia também: Como estudar sem resumos

Videoaulas

Tentar transcrever tudo o que o professor fala também é passivo.

Ou, pior ainda, apenas assistir à aula sem fazer nenhum tipo de anotação.

Só que nas videoaulas o concurseiro tem a impressão que aprendeu, pois a explicação do professor tornou o assunto familiar.

Mas não confunda familiarização com retenção!

Estar familiarizado com a matéria é requisito para memorizar, mas não é condição suficiente que a consolidação das memórias aconteça.

Leitura e releitura

Quando você abre um caderno, legislação, livro ou PDF e simplesmente lê sem nenhum raciocínio, você está estudando de forma passiva.

Não é à toa que você frequentemente se distrai e perde o foco da leitura.

Se você estivesse realmente engajado com o material (estudo ativo), poderia manter a concentração na leitura por mais tempo.

Além disso, a releitura também gera a ilusão da fluência.

Esse fenômeno acontece quando você está familiarizado com o material e acha que sabe mais do que realmente sabe.

E isso te leva a subestimar o estudo futuro daquele assunto, pois acha que já aprendeu e não precisa se esforçar mais.

Grifos

Grifar não só não é técnica de estudos, como é um ato totalmente passivo.

Inclusive, existem estudos indicando que os grifos prejudicam o aprendizado, pois isolam partes da matéria do contexto.

E aí, quantas dessas técnicas você tem na sua rotina de estudos?

Será que agora você entende por que se esforça tanto, mas os resultados são abaixo do esperado?

Para buscar resultados melhores, é imprescindível que você reveja seus métodos e comece a aplicar o estudo ativo.

Técnicas de memorização com estudo ativo

Talvez agora que você já saiba o fundamento do estudo ativo tenha ficado mais fácil visualizar quais técnicas o aplicam.

Vamos recordar:

Se você faz esforço mental para se lembrar ou interagir com a matéria, você está estudando de forma ativa.

Então vejamos alguns exemplos de técnicas que comumente envolvem o estudo ativo!

Resolução de questões

Essa é provavelmente a técnica de estudo ativo mais conhecida.

Quando você resolve uma questão (sem colar do material), você precisa tentar se lembrar da matéria para encontrar a resposta.

E mesmo que você ache que não se lembra de tudo, a simples tentativa de recordar já ativa a memorização.

Mapas mentais

Para montar um mapa mental, você precisa exercitar o poder de síntese.

E a tentativa de resumir um longo material em algumas palavras-chave e imagens é esforço ativo.

Além disso, no mapa mental você trabalha sua capacidade de associação entre as diferentes partes da matéria.

Todos esses fatores, em conjunto, fazem dos mapas mentais uma poderosa ferramenta para o estudo ativo.

Validação

É possível associar a leitura com o estudo ativo, e a principal forma de fazer isso é por meio da técnica de validação.

Para aplicá-la, basta tentar evocar a matéria a cada parágrafo ou seção lida.

Ou seja, você fecha seu material e busca sintetizar em algumas frases tudo o que estudou naquele trecho.

É uma das formas mais poderosas de estudo ativo, pois te força a compreender e a prestar atenção a tudo o que lê.

Flashcards

Flashcards ou cartões de resposta são cartões que incluem uma deixa (dica) em uma das faces, e um conceito (explicação) na face oposta.

Quando você treina um flashcard, precisa tentar se lembrar da explicação para cada dica, antes de virar o cartão.

Ou seja, aqui também temos o princípio da recordação ativa sendo aplicado.

Outras técnicas de estudo ativo

As possibilidades de aplicação do estudo ativo são amplas, e podemos citar várias outras técnicas:

  • Fichamentos
  • Técnica das lacunas
  • Tabelas
  • Ensinar a matéria para alguém
  • Explicar para si mesmo
  • Associações estratégicas
  • Gravar áudios resumindo a matéria
  • Montar suas próprias questões
  • Resumo com palavras-chave
  • Técnica dos andaimes
  • Palácio da memória

Dentro da nossa mentoria, temos diversas aulas em que abordamos as técnicas de estudo ativo, aplicadas tanto ao estudo primário, quanto às revisões.

Como aplicar o estudo ativo para concursos

Agora que você já sabe o que é e o que não é o estudo ativo, sugiro que siga os passos a seguir:

  1. Avalie seu método atual, e identifique tudo o que você faz que NÃO é estudo ativo;
  2. Corte imediatamente essas técnicas;
  3. Escolha uma ou duas das técnicas aprendidas aqui e busque mais vídeos e artigos sobre elas;
  4. Após aprender bem a teoria das novas técnicas, comece a aplicar;
  5. Avalie o que funcionou e o que não funcionou, e volte no passo 3 em diante.

O segredo do estudo ativo é implementar cada vez mais técnicas diferentes.

Pois não é uma única técnica que vai te colocar no modo estudo ativo, como já falamos.

E sim o conjunto delas, executadas da forma correta.

Se você gostou desse artigo, compartilhe com mais pessoas!

Leia também: Como melhorar a concentração nos estudos

Siga-nos no Instagram
Leilane Verga

Leilane Verga

Deixe um comentário

QUER RECEBER DICAS E NOTÍCIAS SOBRE OS CONCURSOS POLICIAIS e da PERÍCIA?

Assine nossa lista de e-mails de conteúdos exclusivos!

× Precisa de ajuda? Available on SundayMondayTuesdayWednesdayThursdayFridaySaturday