Como escolher o melhor material para concurso

escolhendo material

Você sabe como escolher o melhor material para concurso?

Continue lendo para aprender sobre os principais fatores que influenciam na escolha do seu material de estudos!

A escolha do material para concurso

Como já falamos anteriormente sobre os pilares do método de estudos ideal, sem um material confiável e completo é impossível ter qualidade nos estudos.

Assim, o concurseiro deve evitar “investimento” em materiais de qualidade duvidosa, desatualizados, rateios, ou em materiais que não sejam compatíveis com seu nível de estudos na matéria.

Da mesma forma, o tipo de mídia também deve ser avaliado, a fim de escolher uma que leve ao melhor aproveitamento a longo prazo.

Quando você escolhe o material com consciência, tem mais chances de acelerar e tornar seu estudo eficiente, além de conseguir poupar dinheiro.

Então para te auxiliar na escolha do melhor material para concurso, para seu caso, vamos falar agora mais extensamente dos cinco fatores de maior impacto nessa decisão, que são:

  • Tipo de mídia
  • Conhecimento na disciplina
  • Dificuldade
  • Professores
  • Referências

 

Tipo de mídia

O tipo de mídia do seu material para concurso é o primeiro fator que deve ser analisado na hora de fazer a escolha.

Aqui, você deve escolher o formato do seu material de estudo: livro, PDF, videoaula, podcast? É texto ou áudio? Físico ou digital?

Por exemplo, quando eu estudava para concursos, acabei comprando um Vade Mecum por influência dos meus colegas concurseiros.

E esse foi um dos piores investimentos que fiz, mal usei o Vade Mecum e acabou sendo um dinheiro jogado fora.

Por que?

Porque eu não tinha condições de carregar um livro tão grande quanto esse, mal tinha espaço no meu local de estudos pra manusea-lo direito, então não foi uma boa opção para mim.

Com o tempo, descobri que o tipo de mídia que mais se encaixa com as minhas necessidades eram os materiais digitais e escritos, que pudessem ser acessados de qualquer lugar.

Outro caso seria o das pessoas que estão constantemente em deslocamentos, que poderiam fazer maior proveito de aulas em áudio, caso estejam dirigindo, ou videoaulas.

Então antes de comprar qualquer material você precisa analisar qual se adapta melhor às suas necessidades e afinidade por cada tipo de mídia.

 

Nível de conhecimento na disciplina

Se você já usou um material e pensou: “não tenho a mínima ideia do que isso quer dizer”?, é um sinal de que estava com um material não adequado ao seu nível de conhecimento.

Na minha época de concursos lembro de ter comprado um livro de Direito Penal, do Rogério Sanches, que na verdade só fui usar no meu último ano de estudos.

Simplesmente era um material aprofundado demais para quando comecei a estudar Direito, e não consegui ficar “em paz” com ele antes de ter um conhecimento razoável em Direito Penal.

Então é essencial que você avalie: o quanto você já sabe dessa matéria? É um iniciante ou tem certa base? Já tem amplo conhecimento na disciplina?

Assim poderá escolher um material de complexidade compatível com seu nível de estudos, respeitando seu ritmo de aprendizagem.

Por exemplo, alguns materiais como livros e doutrinas são ótimos para quem tem uma base sólida na matéria.

Já os iniciantes devem focar em aprender o básico da matéria primeiro, dando preferência a materiais mais enxutos e de didática melhor, como sinopses e cursinhos.

Se você não escolhe um material adequado ao seu conhecimento na matéria poderá estudar conteúdos desnecessários, desanimar com tantas informações e não conseguir filtrar o que é mais importante.

 

Dificuldade na matéria

Escolher o material para concurso que seja compatível com a sua dificuldade na disciplina segue os mesmos princípios do nível de conhecimento.

Engana-se quem sofre com a matéria e acha que precisa de materiais mais complexos para conseguir entender melhor.

Na realidade, o que você precisa é exatamente o contrário!

Quem tem muita dificuldade na matéria precisa de materiais mais básicos, “para iniciantes”, com uma didática muito clara e sem apego a detalhes.

Assim, o aluno consegue avançar na matéria respeitando sua relação com a disciplina, e aprende o mais básico primeiro, antes de avançar para partes mais complexas.

Esses dois itens, conhecimento e dificuldade, são pontos-chave para uma boa compreensão das matérias.

Tanto que um ponto crucial no nosso plano de estudos Foco é estudar o perfil do aluno para fazer indicações que sejam compatíveis com sua afinidade com as matérias.

 

Professores

Se você não “vai com a cara” do professor, fica mais difícil de entender a matéria.

Há evidências científicas indicando que se você tem empatia e conexão com a pessoa, absorverá melhor o conteúdo que ela está te passando.

Então veja, é muito importante se identificar com o professor e com a didática dele.

Já parei de consumir aulas de um determinado cursinho pois na época as ideologias da equipe não estavam de acordo com os meus princípios, e eu já sentia certo afastamento na hora de ver as aulas.

É claro que essa relação não funcionaria, né?

Assim, é essencial que você conheça quem está ministrando as aulas antes de compra-las, usando os materiais de demonstração do curso e dos livros.

Também procure por aulas do cursinho e do professor na internet, referências, redes sociais.

Analise se o estilo de aula está de acordo com o que você procura.

Por fim, evite adquirir combos em que você não pode escolher o professor para cada disciplina (os famosos combos), dando preferência para escolha individual de cada matéria.

Referências sobre o material

Quando estamos procurando como escolher o melhor material para concurso é natural ouvir opiniões a respeito dos materiais cotados.

No entanto, sabemos que dois fatores principais podem estar afetando as indicações que você recebe:

  1. A necessidade dos cursinhos e editoras de “vender” seu peixe a qualquer custo
  2. E a opinião de pessoas que têm pouca ou nenhuma experiência com concursos

Assim, você precisa analisar quem está emitindo a opinião, se é confiável, se tem conhecimento sobre o material ou está “no mesmo barco” que você.

Já vi concurseiro indicando um material ruim para mais pessoas (meu julgamento), sem nunca ter prestado uma prova, sem realmente validar a qualidade daquela fonte.

Ou, ainda, pode ser alguém divulgando o material para receber comissão, mas que sequer estudou por ele ou avaliou se era no mínimo razoável.

Não vou citar nomes, pois não estou aqui para apontar dedos, mas eu já conversei com um influencer bem famoso da minha área, e perguntei se o material que ele divulgava nas redes era realmente bom.

E a resposta foi: “Não sei dizer, mas estou ganhando X reais por curso vendido”.

E, infelizmente, eu tenho que dizer que tem muita gente que se aproveita da influência no nosso meio para obter vantagem sobre os concurseiros “desesperados por material”.

Eu sei disso porque já estive dos dois lados: já fui a pessoa que acreditava no cara que indicou o material e, hoje, sou a influencer (não gosto desse termo!) com a oportunidade de conhecer a “verdade” por trás de muita indicação que de honesta não tem nada.

Então eu sugiro que você avalie criticamente a referência sobre o material que está pesquisando.

Quem está divulgando? Você confia nessa pessoa?

 

O Mapa tem material para concurso?

Aproveito para fechar esse artigo explicando melhor um ponto que muita gente tem dúvida: se os nossos planos de estudo incluem videoaulas e PDFs.

Então quero esclarecer que o Mapa não é um cursinho preparatório, e nós não vendemos materiais de estudo, e sim estratégia para a aprovação.

E eu digo com muita confiança que nenhum cursinho, nenhuma aula ou PDF vai te proporcionar o que nós oferecemos, por três razões principais:

Primeiro que os cursinhos te fazem ser um acumulador de material, ofertando cursos novos, assinatura vitalícia e cada hora é uma novidade.

E a gente não quer que você compre mais materiais de estudo, e sim que tire melhor proveito do material que já tem (por isso a importância de, em primeiro lugar, escolher um bom material, entende?!).

Segundo ponto é que você pode ter o melhor material do mundo, mas se você não tiver disciplina pra sentar e estudar e não souber como se organizar, esse material não serve pra nada.

E isso não acontece no Mapa, porque nós deixamos que você use o seu tempo pra estudar de forma consistente e cuidamos da organização dos estudos pra você.

Finalmente, terceiro, é que diferentemente da maioria dos cursos que você vai encontrar, o nosso direcionamento é totalmente específico para os cargos com que trabalhamos.

Tanto que nosso trabalho é focado em carreiras policiais e da perícia, o que permite esse nível de especialidade que nenhum cursinho vai ter.

Então não, nós não somos um cursinho preparatório – e não temos pretensão de ser!

Nós fornecemos estratégia aos alunos, em vez de mandar mais material de estudo.

E no fim, quem você acha que passa primeiro no concurso? Quem acumulou mais material ou quem estudou direito?

 

Escolha o melhor material para concurso… para você!

Então veja que, uma vez escolhido um material bacana para você, só vai te restar estudar – bunda na cadeira!

Sem ir correndo comprar mais material toda vez que abre um edital, ou toda vez que o cursinho faz promoção.

Dedique-se em encontrar o SEU melhor material para concurso.

Espero que tenham gostado do artigo, e que façam escolhas mais sábias de agora em diante!

Ah, compartilhe se essas informações foram úteis pra você.

Até mais.

Outras publicações

Entre em contato