Como começar a estudar para concursos em 5 passos

Quer começar a estudar para concursos mas está só enrolando?

Então esse artigo é pra você!

Agora chega de enrolar, de pesquisar, e vamos colocar em prática um início rápido para os seus estudos.

Nesses cinco passos, vou te ensinar como começar a estudar para concursos imediatamente!

Mas antes de começar a estudar para concursos…

Um pré-requisito para entrar nos cinco passos que vou mostrar é ter escolhido seu concurso, um foco de estudos.

Porque sem um foco, seu estudo será mal direcionado desde o início – ou seja, vai atirar para todo lado e não vai formar uma base competitiva.

Então escolher seu concurso é saber dizer para qual carreira vai estudar e, de preferência, para qual estado ou instituição – pois as matérias tendem a variar entre os diferentes concursos.

Caso você não tenha saído desse ponto ainda, não se preocupe!

Depois leia o primeiro item desse artigo, em que damos orientações gerais sobre a escolha do concurso.

Agora sim, vamos começar?

Passo 1: divida o edital em blocos de estudo

Um edital de um concurso tem geralmente de 10 a 15 matérias para estudo, podendo ultrapassar esse número em concursos mais concorridos.

Então imagine você, que mal teve disposição pra começar ainda, querer estudar tudo isso de uma vez?

Não vai rolar!

Então o negócio é fragmentar o edital: chamamos de “blocos de estudo” uma parte do método de organização em que as matérias são estudadas por blocos, ou seja:

Nem uma matéria por vez, e nem todas as matérias de uma vez.

A divisão em blocos propicia o aprendizado e a memorização, uma vez que as matérias podem ser intercaladas – tornando o estudo menos maçante, mas a frequência de contato com assuntos de uma mesma matéria é adequada.

Além disso, fica muito mais fácil encarar o edital por partes!

Para definir os blocos de estudo do seu edital, siga as dicas abaixo:

Liste todas as matérias do edital.

Se você está fazendo uma preparação abrangente, liste as matérias comuns entre os editais selecionados.

Verifique os pesos da prova.

Muitos editais têm peso maior para matérias específicas, compondo a maior parte da prova. 

E você deve levar isso em conta na hora de definir seus blocos, incluindo mais matérias com maior peso.

Verifique requisitos didáticos.

Às vezes uma matéria precisa ser estudada antes da outra, por questões didáticas.

Pesquise isso também, se necessário.

Defina o número de matérias do bloco para começar a estudar.

Pense que você deverá passar por todas elas no intervalo aproximado de uma semana.

Ou seja, quanto menor sua carga horária, menor o número de matérias no bloco.

Pra você que está começando eu recomendo no máximo quatro matérias, independentemente de qual seja sua carga horária disponível para estudos.

Inclua as matérias de forma equilibrada.

Leve em conta o peso de cada matéria (como já explicado acima), bem como sua facilidade e dificuldade com cada uma.

Não coloque apenas matérias fáceis, ou apenas matérias difíceis ou novas.

Faça um “mix de afinidade”.

Feito isto, inicie os estudos do bloco e, à medida que o estudo primário de cada matéria é concluído, substitua pela disciplina do bloco seguinte.

Viu só como é importante definir um foco de estudos?

Senão nem do primeiro passo você passa!

Passo 2: escolha os materiais a serem usados para esse bloco inicial de matérias

E aqui temos mais uma vantagem do estudo por blocos: você não precisa se preocupar em adquirir materiais de todas as disciplinas, apenas das matérias do bloco atual.

Então escolha seu material (fikdik, ensinamos a fazer as melhores escolhas neste artigo), separe tudo o que vai usar – no local de estudos ou no computador, e já deixe tudo no jeito para começar.

Já monte o “arsenal” pra não se preocupar com materiais na hora dos estudos.

E mais um detalhe… partindo do pressuposto que você está começando seus estudos agora, o mais prudente é optar por materiais enxutos, para iniciantes, ou mesmo videoaulas gratuitas da internet.

Nada de já sair comprando livros de 3 mil páginas, ein!

Passo 3: defina um cronograma para a sua rotina

Um grande erro dos concurseiros – iniciantes ou não – é não definir bem sua rotina de estudos, e também a rotina fora dela.

Sabe aquele negócio de “estudar quando dá” ou “quando der vontade”?

Então, isso não funciona para concursos.

Se você vai levar a sério sua preparação, precisa organizar sua rotina.

Pra te ajudar nisso, recomendo que baixe nosso E-book Organização com o Mapa (gratuito!) – lá ensinamos a montar um planejamento semanal simples.

Caso queira algo mais simples pra iniciar, o que é bem positivo também, basta fazer um cronograma simples com seus horários (estudo, dormir, trabalho, lazer, comer etc.) no papel ou no Excel.

Obs.: não precisa dividir as matérias dentro desse cronograma ainda. Calma, aí!

Então vai ficar tipo assim:

cronograma de estudos para começar a estudar para concursos

E uma dica extra aqui: nada de encher sua semana de horas de estudo se você nem começou a estudar ainda.

Então comece sempre com pouco, com menos do que você acha que dá conta.

Acredite, sua procrastinação vai te agradecer por isso!

Passo 4: monte um ciclo básico com estudos e revisão

Se você nos acompanha no Instagram, deve ter visto o quanto reforçamos a importância das revisões e resolução de exercícios.

Então o ideal é que você já inclua essa atividade “revisão” no seu planejamento de estudos desde o início.

Por isso, vamos recomendar que você trabalhe com estudo por ciclos, e não simplesmente inserindo as matérias no planejamento que você montou acima.

ciclo de estudos para começar a estudar para concursos
Exemplo de ciclo de estudos

Assim você consegue incluir um tempo de estudo para todas as matérias, MAIS o tempo para revisão do que você já estudou, dentro da sua carga horária semanal.

E agora sim, preciso que você baixe nosso E-book de organização.

Lá explicamos como os ciclos funcionam:

O método dos ciclos dá muito mais liberdade de horários, você não fica com matérias “em atraso” e monta o ciclo de acordo com a necessidade em cada matéria. As matérias são estudadas na ordem estabelecida, independentemente de dias e horários, dando continuidade sempre de onde parou.

Um exemplo de ciclo para começar a estudar para concursos já!

Mas vamos facilitar ainda mais pra você e te dizer como montar um ciclo inicial:

  • 1h 30min matéria 1
  • 1h 30min matéria 2
  • 1h 30min matéria 3
  • 1h 30 min matéria 4
  • 2h revisões e exercícios… e volta pra matéria 1!

É este ciclo que você deve “rodar” nos horários que estabeleceu para estudo na sua semana.

À medida em que for completando os ciclos, ajuste-o de acordo com sua carga horária (pode aumentar) e necessidade nas matérias.

Ponto importante aqui: não precisa definir um ciclo exato ou “perfeito” logo no início.

Ninguém espera isso de você!

Lembra que a intenção aqui é simplesmente COMEÇAR.

Você ajusta o que for necessário depois.

Passo 5: mantenha controles de estudo e desempenho

Por fim, o quinto passo é manter um controle básico do que você já estudou, para não se perder no horário destinado para as suas revisões.

Assim você já sabe o que revisar, quais tópicos estudou há mais tempo e, o mais importante, em quais precisa melhorar.

E a boa notícia é que uma tabela simples serve para fazer esse controle:

  • Nas Colunas, coloque: DISCIPLINA, TÓPICO, DATA DE ESTUDO DO TÓPICO, DATA DA REVISÃO e % DE ACERTOS NA REVISÃO. Obs.: você pode ‘duplicar’ essas duas últimas colunas, conforme for revisando o mesmo assunto mais de uma vez.
  • Nas linhas, você vai acrescentando os tópicos que finalizou e preenchendo as demais colunas nos dias designados para tal.

Vai ficar mais ou menos assim:

DISCIPLINATÓPICODATA DO ESTUDOREVISÃO% ACERTOS
PortuguêsOrtografia15/0421/0478%
Exemplo de controle de estudos e revisão

E, prontinho… você tem um método de estudos enxuto e está pronto para começar a estudar para concursos!

Veja que os passos são simples, mas cobrem todos os pilares de um método de estudos ideal: material de qualidade, revisões periódicas e questões de concursos.

Sem desculpa pra não começar agora!

Basta aplicar.

Lembrando que só ler este artigo e não aplicar é a mesma coisa que nada!

Então bora estudar, e se esse artigo foi útil pra você, compartilhe!